Taurinos (eu) e a dificuldade de largar o osso…

large

Ai, viver é difícil demais! As vezes a vida é ótima, e os momentos felizes então… não precismos nem comentar né? Puta que pariu, tem coisa melhor?
Mas e quando aquele tédio não para de bater na sua cabeça, fica difícil né?

Eu sofro de inquietação constante ao mesmo tempo que o meu signo quer falar mais alto e negar qualquer mudança que possa estar a caminho, o que me causa um dilema maior ainda. Largar tudo o que me mantêm presa e viver pra mim ou ter a segurança que mantêm meu pé no chão?

Nos últimos anos, tenho sofrido a crise dos 20, quando você já não é tão nova, ja passou a adolescência , colegial e tudo mais, mas ainda não é adulta o suficiente, ou pelo menos, não se sente adulta o suficiente.

Comecei a trabalhar muito cedo, fiz várias coisas antes da faculdade, e quando me joguei pra fazer moda, no segundo semestre ja estava estagiando, parei, mudei de curso, estudei, viajei, e voltei a trabalhar, fiquei um ano aprendendo, fui efetivada, mas nada mudou em grande escala, se passou um ano, fiz algumas coisas novas, aprendi um pouco mais, e já tava me sentindo sufocada com o meu lugar no mundo, afinal, 2 anos e meio tinham se passado, eu tava formada, mas ainda estava no mesmo lugar. Resolvi mudar, queria fazer intercâmbio porque era um sonho antigo, mas sempre mantinha aquela voz que falava “se eu conseguir uma posição melhor, eu fico” “se eu mudar de área no trabalho,quem sabe…”

A típica sabotagem pra caso eu não passasse, porque ai eu teria uma desculpa, certo?
Quando eu enfim resolvi arriscar, senti um alivio, e se caso eu não passasse, e dai? Poderia tentar coisas novas e finalmente mudar… não foi tão difícil, só demorei mais que o normal pra tomar uma decisão.

Conheço os meus limites, mas também sei até onde posso ir, e parada no mesmo lugar, eu não ia nem me mexer. O tédio se tornou ansiedade, nervosismo, felicidade de estar num lugar desconhecido, sem saber o que ia acontecer.

Ainda estou esperando uma resposta, se vou pra NY estudar na faculdade dos meus sonhos, ou se vou ter que buscar coisas novas pra fazer, seja aqui, lá ou em qualquer outro lugar do mundo.

No meio do caminho, ouvi várias histórias, comentários, opiniões sobre a decisão que eu tava tomando, confesso que a maioria foi de apoio, mas vira e mexe tinha alguém falando que era arriscar demais, largar um trabalho, ir viver sozinha, mas ai gente, really?? Eu quero mais é ter história pra viver e pra contar, se der errado, eu sempre terei minha casa, minha família, meus amigos pra voltar. Isso são coisas que você não perde. E é melhor se arrepender por alguma coisa que você fez do que sofrer pelo que deixou passar né?

Cinderella me educando desde cedo

cinderela

“And then they lived happily ever after….”

Então, eu nasci menina. E qual é o primeiro filme que vc assistiu sendo menina? Eu aposto minha vida que foi Branca de Neve. Ou Cinderela. Ou Bela Adormecida.

Sendo cromossomo XX, desde cedo nós mulheres fomos empurradas pra cultura das princesas e dos vestidos brilhantes e dos bailes reais. E eu confesso que eu, sendo tipo assim só um pouquinho fútil e amando sapatos e vestidos desde antes de eu saber falar (e isso é sério), nunca reclamei, porque né. Desde cedo a gente gosta de se iludir vestindo roupas brilhosas e fingindo que o Principe vai nos achar no baile.

Mas ok, a principal reclamação quanto a contos de fada sempre foi ‘ah porque eles me ensinaram que meu Príncipe ia vir me salvar nessa torre cercada de fogo em um cavalo e aí ele ia matar o dragão e CADÊ MEU PRINCIPE AGORA PRA VIR ME SALVAR DA CONTA DO CARTÃO DE CRÉDITO’.

em 20 anos, eu passei os primeiros 15 10 acreditando em princesas, e os próximos 10 reversing the damage, ou seja, tentando me fazer acreditar que não, não existe um cara por aí que vai me amar incondicionalmente a ponto de pagar minha conta do cartão de crédito me salvar da torre com um dragão. Talvez ele até exista (hopeless romantic), mas as chances de vc já ter conhecido ele com 20 e poucos são remotas. E esse é um discurso bem comum por aí; quer dizer, que menina que, mesmo que seja no fundo, nao deseja que um cara gato lindo e maravilhoso se apaixone perdidamente por ela e eles vivam felizes para sempre por toda a vida? E obvio, conforme tal menina vai crescendo, ela percebe que na verdade, os homens são todos babacas e imbecis, e a magia de príncipe deles dura no máximo alguns meses (no meu caso, a magia de principe deles dura assim, as tres horas que vc passa com ele na balada. E olhe lá, tem uns que não valem nem o McDonalds depois)(post sobre Homens Retardados é necessário, fim).

Mas o ponto aqui é: E SE a gente tivesse visto a lição de moral por uma luz completamente errada, a vida toda?

Pensa. As histórias de todas as princesas tem uma lição de moral muito mais profunda do que a lição de moral medieval dela (por exemplo, chapeuzinho vermelho, nao fale com estranhos, coisas assim). E talvez o objetivo não seja iludir nossos ovários desde que éramos crianças. Todas as histórias tavam ensinando lições mega importantes pra nossa vida de hoje, e nós nunca nem percebemos!

Pode notar.

Cinderela – Tudo bem tirar o sapato na night, nem a Cinderella aguenta salto alto. e se você tirar e perder um pé do seu Louboutin maravilhoso, quem sabe um cara não acha e vocês se apaaixonam perdidamente e – ok parei aqui com o lado Romantica Deprimida da minha personalidade.

Bela Adormecida – Até princesas dão PT. Seja enfiando o dedo numa roca ou gorfando a sua vida inteira no matinho do lado da balada, filha, todo mundo passa por isso e voce nao deixa de ser uma lady. coma alcoolico também é role.

Sleeping-Beauty

Branca de Neve – Por ser linda e gata e legal e simpatica, sempre vai ter uma recalcada pelo mundo morrendo de inveja de você. E o espelho não precisa ser falante pra ela perceber isso não, só dar de cara com a cara feia dela todo dia de manhã já faz um estrago na auto-estima. Mas contanto que voce nao beba Baccardi Big Apple com a mina (vai que), tudo estará bem.

Bela e a Fera – Faça os caras se apaixonarem por vc e todos os seus problemas serão resolvidos.

Alice – Siga os gatos. Não necessariamente os felinos. Os humanos bonitos podem ser mais retardados que o normal mas bom…. são gatos né? E vc pode ate escolher seguir o coelho que nem ela, mas eu particularmente sou bem mais o Cheshire Cat.

Ariel – Ok, ela gostava de cantar, mas vamo combinar, cantar é divertido e tal, mas eu NUNCA deixaria de falar por qualquer homem. Tá, eu não sou exatamente fã de DRs e afins, mas falar? Por favor né. Quem não amaria ouvir o doce som da minha voz? E honestamente, o cara tem que aguentar isso pra me aguentar como um todo, então eu nunca trocaria minha voz por pernas. Fora que é bem mais sexy ser sereia. Fica a dica, meninas.

Jasmin – nao acredite na ladainha do suposto ‘principe’ que aparecer na sua porta. Ele pode ate ser boa pessoa (e bonito) mas serio, nenhum cara eh tudo de bom de uma vez so. (Ok que ele ja teria ganhado minha preferencia com o lance do Tapete Magico, porque voar deve ser muito louco, mas enfim). Ah, e tenha um tigre de estimacao. Definitivamente.

Mulan – Corte o seu cabelo soh quando voce quiser parecer um homem. Talvez vc esteja afim de dar aquela mudada no visual, afinal, fazem 10 anos que vc nao corta o cabelo e a ponta dupla ja esta tao grande que parecem dois fios diferentes mas NAO. se vc cortar seu cabelo seu namorado pode acabar com vc por causa disso os cara vao achar que vc eh um cara tambem. 

Rapunzel – mais uma que nao corta o cabelo. Mas o cara dela nao terminou com ela porque ela cortou o cabelo (cofcofrecalquecofcof). 

Ou seja, moral da historia: olha quantas morais de historia nos conseguimos concluir em alguns poucos momentos de reflexao! princesas ensinam isso pra gente desde antes de sequer saber o que vem a ser um salto alto. Claro que a mensagem mais obvia ‘e “ok, senta la claudia, que seu principe ja ta chegando” mas GENTE. absten’cao! Pensa que no nivel do subconsciente, sua Eu Interior sabia de tudo isso desde que tinha 5 anos, e esse tipo de sabedoria voce nunca perde.

E voce ai achando que contos de fada eram machistas…..

 hipster disney princesses2

Bem vinda ao mundo real

ashton-kutcher-e-lea-michele-in-capodanno-a-new-york-225132
Eu queria começar comentando o quanto eu imagino que minha vida é bem parecida com um filme fofo, dramático, engraçado e até trágico… A minha mãe e o meu melhor amigo dizem que eu fantasio demais, e não consigo encarar a vida real, e que meus amigos não são de série, minha família não é de série, e certamente o mundo não está me zuando de propósito, e os anjos não estão dando risada de tudo que acontece comigo…

OK! Eu até acredito, mas eu acredito ainda mais quando eu resolvo assistir um filme levinho pra dormir bem – no caso, noite de ano novo – e lá eu vejo que eu realmente nunca fiquei presa com nenhum Ashton Kutcher revoltado no elevador… eu nem se quer já fiquei presa no elevador! O motoboy que vem entregar as coisas no meu trabalho não é o zac efron, e eles não vão me ajudar a cumprir uma lista de coisas pra fazer antes de morrer em troca de alguns ingressos pra alguma festa super disputada, que por sinal, eu também não sou convidada… Há, universo…

O filme não tem UMA história que possa parecer com a vida de qualquer mortal, ninguém conhece um cara – JOSH DUHAMEL PLEASE! – numa pizarria e marca um encontro um ano depois. E fala sério, o bon jovi não vai miar o show no meio do ano novo pra ir encontrar o amor da vida dele, que podia esperar algumas horas…

No máximo, se você for bem azarada você vai fugir da sua mãe pra encontrar o seu gatinho de 15 anos, e quando você achar ele naquela multidão, ele vai pegar outra mina… Mas depois vai dar tudo certo, porque foi a bitch que agarrou ele! Pois é!
Enfim… continuo amando esse tipo de filme e amanhã já vou ter esquecido a revolta decepção, e o show vai continuar! O mundo real depende do jeito que cada um lida com ele, e o meu é comédia/romance/drama/ e um pouco de tragédia.

“Às vezes, parece que há muita coisa no mundo que não podemos controlar. Mas é importante lembrar das coisas que podemos, como o perdão, segundas chances, recomeços. Porque o que transforma esse mundo de solidão em um lugar bonito é o amor. O amor em qualquer uma de suas formas. O amor nos dá esperança.”
– New Years Eve