Os diabos nem sempre vestem prada

Aqui vai mais uma lista super útil de coisas que se aprende vivendo trabalhando com moda

moda3

 

1. O ego das pessoas é um problema maior do que você imagina.
Eu tenho certeza que isso não acontece só com a moda, mas pra esses lados parece que a coisa toma proporções absurdas. Se a pessoa guardasse isso pra ela mesma e só fosse chata, ok, é suportável, mas nãããão, ela ainda tem que transbordar superioridade e achar que é melhor que todo mundo, e claro, que sempre vai ter alguém que vai se achar mais superior ainda, e tudo se torna um ciclo sim fim.

2. Os email do chefe sempre em cópia.
Se você ainda não tiver um nome reconhecido, for um estagiário, um empregado novo, e precisar de um favor de alguém, não adianta mandar um email pra pessoa sendo suuuper legal e simplesmente pedindo uma ajuda, porque é capaz que você fique meses sem respostas ou receba uma resposta grossa, a não ser que o chefe/superior do bonitinho esteja em cópia. Existem exceções, claro!

3. As pessoas não vão vestidas de “””””Street Style”””””” pro trabalho.
Aquelas montagens todas que você vê naqueles sites gringos, aqueles saltos sobrenaturais, cores explodindo, cabelo feito, maquiagem impecável, isso tudo definitivamente não existe na vida real onde as pessoas acordam 7 da manhã pra trabalhar, as vezes atrasadas, as vezes morrendo de sono, as vezes sem vontade de viver… é.

4. A falsidade educação de primeira é um aprendizado.
Na escola você tinha que conviver com o amiguinho que você não gostava todo santo dia… No trabalho, além de conviver você tem que conversar, fazer acordos, montar projetos, e as vezes essa pessoa agradável é seu cliente, aaaai são rosas pra todos os lados! E claro, não tem a ver com falsidade ser um fofo com aquela pessoa, são apenas negócios.

5. As pessoas são apaixonadas pelo que fazem.
Em muitas áreas da moda é possível encontrar aquele brilho no olhar enquanto algum trabalho se desenvolve, é inspirador e é sempre bom ver e conviver com pessoas que fazem aquilo que elas amam.

6. Achar vagas tops no Brasil é mil vezes mais dificil que no exterior.
Infeliz realidade, apenas.

AMO A MINHA PROFISSÃO, mas tem coisas que né?

o pós guerra dos relacionamentos

pos3

Algum dia vc via ele e seu coração acelerava, seu estômago fazia um free-fall de 25 metros, seu sangue gelava, e seu cérebro parava de funcionar. Mas hoje em dia, seu rolo acabou. Seja namoro, ficante, ou peguete (to considerando só os níveis elevados da Escala Grossmann), toda aquela mágica (principalmente em namoros) evaporou, e agora você está livre leve e solta pra uma nova vítima na balada.

Mas ok. E o de antes? Como ficou? Enquanto eu estava não trabalhando e conversando com a minha querida e ~péssima~ amiga jéssica, a gente pensava sobre as relações que sobraram dos nossos antigos exclusivos. Talvez nem só os exclusivos, pra fins de aumento da amostra.

Eu, serviço de utilidade pública que sou, estou postando aqui todas as categorias que classificamos em alguns minutos. E outras que eu pensei agora. E conselhos sobre o que você pode e não pode fazer em cada categoria.

Amiguinhos: Tá bom, então o relacionamento não deu certo (por qualquer motivo que seja), e bom, acabou. Mas vocês não se odeiam e ele ainda sabe o que anda acontecendo na sua vida. Seja ter uma promoção no emprego, conseguir um intercâmbio, passar naquela matéria que ele sempre tinha que estudar quando você queria ir no cinema. Não tem aquele drama toda vez que você fica com saudade de falar com ele, você pode simplesmente mandar uma mensagem falando ‘e ai, como vc ta?’ e quando voces se encontram não fica aquele silêncio constrangedor. Tipo a Robin e o Ted, que continuaram no mesmo grupo de amigos, e se vendo todo dia!

Pode: Praticamente tudo. Basicamente como você está falando com um amigo, não tem motivo pra se restringir. Claro, é sempre bom ficar dentro da zona de conforto, mas “intimidade é uma bosta” e amizade leva à intimidade, então pode considerar a zona de conforto bem grande.

Não Pode: Já falei, é amizade. o que vc não faria com um amigo é o que é válido aqui, e claro, DRs nunca são uma boa ideia. E recaídas também não.

pos4

Quase Nos matamos e Agora Somos Educados: Esse é o típico ex-casal que é obrigado a se ver constantemente. Mas a relação não era tão harmônica assim, e agora que terminou então, só a pura pressão social faz com que os dois se aguentem.

Pode: Dar um oi seco sem nenhuma simpatia! Afinal… As vezes aquele sorrisinho amigo simplesmente não sai

Não Pode: Exagerar na intimidade, vai ficar forçado ami!

Vai-e-Volta: O casal feliz que não consegue se superar. Já namoraram, acabaram, voltaram, se traíram, acabaram de novo, viraram peguetes, bla bla bla whiskas sache. Drama, drama, drama. Mas aí você acabou de vez, e jurou pela sua mãe mortinha que nunca mais ia olhar na cara do desgraçado sem cérebro que já te machucou tanto nessa vida.

Pode: Ser educada, SEMPRE! O tratamento de gelo é até legal por um tempo, mas dá pra perceber bem que você se importa com o dito cujo quando você ignora ele de propósito. E você tem que mostrar que é mais forte!

Não Pode: pegar de novo, né. Nem invadir o facebook dele, mudar as fotos de perfil e cobertura pra fotos que ele esteja feio e postar coisas zuadas como se fosse ele (já vi acontecer). E também, não pode pegar o amigo de vingancinha.

pos5

Somebody That I Used to Know: O segundo mais fácil. Você não vê ele, não fala com ele, na maioria das vezes nem lembra dele a menos que alguma coisa muito óbvia aconteça e aí vc pensa ‘nossa, o Fulano ia gostar de ver isso…. Como será que ele tá?’ É fácil porque você esquece dele e de tudo que aconteceu, principalmente se você sofreu. Você pode superar sem a presença dele constante no seu dia-a-dia. Mas é dificil na hora que vc quer contar pro Fulano que lembrou dele, mas aí, como vc vai puxar assunto depois de todos esses anos…?

Eu, particularmente, sou muito a favor de manter a amizade com todos, a menos que alguma cois muito ruim tenha acontecido (por exemplo, traição realmente não dá pra manter a amizade), mas sério, até hoje eu não consigo entender como você simplesmente elimina da sua vida alguém que foi tão importante pra você durante algum tempo.

JULHANDO

HELLOO, vou fazer esse post com fotos dos roles e datas do mês, porque a memória de velho ta afetando já…
Eu com a ajuda do meu facebook vamos organizar as idéias! 🙂 Vou começar com o dia 28 porque eu já estava de férias, e já era quaaase julho.
ImageImageImageImageImage5.jpgImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImage

Pelo direito do recalque

Gente, aproveitando essa onda de posts cheios de revolta *saudável* eu tenho mais uma coisa a dizer…

large

Quando algum relacionamento termina, ou alguma coisa lixo acontece na vida, você tem todo o direito de ficar mal, e usar todos os meios possíveis para superar o fato. Claro que é importante ser fiel ao seu jeito e personalidade! Eu, por exemplo, não gosto de ficar me lamentando, chorando, e presa em casa, então minha maneira de lidar com tudo isso vai ser diferente de alguém que prefere cair na fossa negra e profunda por um tempo até passar a primeira fase do luto…

Dito isso, eu sendo eu, certamente vou voltar pra minha antiga vida normal, e recuperar o tempo perdido do que eu tava me privando antes por algum motivo, pode ser dançar no palquinho e alguma balada como se não houvesse amanhã, curtir e comentar a foto dos seus amigos machos sem pudores, voltar a falar com os caras que me amam, ou que eu tenho alguma vontade secreta de pegar… coisas normais do dia a dia. E agora, o que você pode fazer fora tudo isso?

– Fuçar o face dele de vez em quando e pensar “noss, que merda hein”. Por mais legal que seja o post, a foto, a música, você pode xingar, e achar tudo aquilo um lixo. Faz bem pra alma!

– Falar mal dele pras suas amigas. AH GENTEEEE, quem não vai falar mal né? Por favor… Você passou tanto tempo falando de todas as fofurinhas e nheconheco dele, que agora você pode xingar aquela mania chata dele que você ignorava.

– Poostar música fossa nas redes sociais,  de vez em quando não da pra segurar também né?

– Sair e conhecer caras novos. Super funciona pra mim… tem gente que não consegue porque o beijo do ex… mimi, mas pra mim é uma das grandes soluções da vida, quem não gosta da parte engraçada do cara chegando em você e dizendo o quaaaanto você é linda e como ele te viu de longe porque você brilha muito? hahahahahahahahahah

– Dar bola pros caras que te adoram. Eles sempre vão te elogiar A LOT, e isso faz bem pro ego!

Todo recalque é bem vindo pra te trazer de volta a vida! Os meios não justificam os fins nesse caso, porque se tudo funcionar, você ta ótima beeem, e mais linda e sexy do que nunca, MUAAAAA.

Porque homens não vem com manual ou seguem o roteiro?

livro

Inpirada pelo texto das DR’s e pensando numa solução plausível pra tudo isso, um manual apareceu na minha mente brilhante, seria um facilitador de problemas, afinal estaria tudo ali, escrito e detalhado. Simples, eficiente, e lógico.

A cada mês com o seu namo, fofuxo, bolinha de queijo, amorzinho, você desbloqueia um capitulo do manual, PERFEITO!

Mas não! Nem homens, nem mulheres vem com dica alguma.

Ai você pensa… Ok, mas ele pelo menos podia ser fofo quando eu falo que gosto dele, ou quando a gente briga, responder um GRANDE texto, ao invés de falar que concorda com você em três palavras né? Afinal, quem quer desperdiçar um texto mental perfeito?

Mas também não! Olha só como tudo é lindo e belo.

Pensando nisso eu fiz uma mini lista – ADORO LISTAS – te contando quais são as 5 principais coisas que eu aprendi sem manuais:

1- NÃO EXISTE FRIENDZONE!!!!!!
Ok, o grande temor das pessoas que gostam de alguém… Mas eu realmente não acredito da existência de um plano maior, obscuro, sem saída e sombrio, chamado friendzone. Porque? Porque se você gosta de alguém, a outra pessoa tem duas opções, corresponder o chamado do cupido, ou dar na cara dele, e não sentir a mesma coisa por você… Dessa forma, considerando que ele não quer seu corpo nu, ele pode continuar sendo seu amigo, ou cortar as relações de vez com você. E a segunda opção não faz sentido se vocês já eram amigos…. Ele só não te vê num relacionamento amoroso com ele no momento, mas como o universo não erra, tudo acontece por um motivo!

2- STALKEAR A PESSOA FAZ BEM
Aiii… sempre vou defender a arte de stalkear, além de você conhecer músicas novas, sites legais, admirar a beleza do seu gatinho, sondar as “amiguinhas”, você ainda pode ver o tipo de humor do boy, e fazer uma listinha de assuntos pro encontro, noivado e casmento de vocês, AI QUE LINDO!

3-  DR, DR, DR… HOMENS SÃO MONOSSILABICOS
Ok, tirando algumas exceções da regra, homens não gostam de DR, então a forma mais rápida de acabar com tudo é concordando, ou argumentando em poucas palavras!  Eu imagino que eles até reflitam sobre o acontecimento, tenham pesadelos, , e façam algumas passagens mentais pra ver quem errou, mas textos enormes, estão fora de cogitação… ou o negócio ta sério.

4-  CONHECER BEM O SEU GATO, É SEMPRE A MELHOR SOLUÇÃO
Toda mulher tem o seu lado psicopata, que fica toda louca e preocupada quando acha que tem alguma coisa errada acontecendo com o boy, normal…. quase lá. Mas quando o casal se conhece muito bem, esse surto se transforma em uma coisa pequena, quase imperceptível e até engraçadinha, afinal, se ele colocou dois pontinhos ao invés de três no final da frase, você vai saber que alguma coisa ta diferente… se é que vocês entendem.

5- INSEGURANÇA É UMA BOLA DE NEVE
Se tem uma coisa que pode piorar a vida de qualquer pessoa, o nome disso é insegurança… E isso vira nóia! E se não é com o namorado, é com o ex (cofcofcoflauracofcof) ou com a amiga, ou com o cachorro, mas isso vai te deixar maluca em algum ponto da sua passagem pela terra! Não é algo que você tenha controle total, afinal, algum motivo pra desenvolver esse “probleminha” você teve, mas a solução pra isso, é conversa, conversa, conversa, pode até alternar com beijinhos, elogios e amor, mas procurar a fonte do problema e analisar a sua paranoia é um bom começo! Verdade sempre!