Passo a passo: Estudando moda em NY <3

Bom, esse post vai ser construído ao longo de seis meses, pra eu não deixar passar nenhum detalhe, eu to fazendo ele pra ajudar quem tem alguma dúvida sobre intercâmbio pros EUA, mas principalmente pra quem quer prestar Parsons ou FIT em NY, porque os processos de seleção das faculdades lá são diferentes, cada uma tem um método, um deadline, uma exigência, então não da pra generalizar! É um post gigaaaaaaante mas bem informativo e detalhado, então preparem-se! Eu tive muita dificuldade em achar infos pra estudante internacional, então espero que ajude! 🙂

ny

Escolha da cidade e do curso

Começando pelo começo, a minha primeira opção em mente sempre foi NY, eu sou apaixonada por aquele lugar, e confesso que nem cheguei a pesquisar muito fora disso.
Sobre o curso eu estudei bastante as minhas opções, análisei o tempo dos cursos e as áreas da moda que eu podia escolher, e acabei optando por um Associate Degree que dura um ano. A principio eu queria uma pós, mas como acabei de me formar (dezembro 14), eu ia ter que acabar esperando um pouquinho mais pra ir devido as exigências dos cursos.

O AAS da uma preparação mais focada em alguns assuntos pra preparar o aluno pro mercado, sem aquele panorama geral que a faculdade tem. No FIT eu escolhi: Fashion Merchandising Management   e na parsons: Fashion Marketing. Apesar de serem o mesmo tipo de curso com assuntos similares, para o curso com duração de um ano no FIT é necessário ter diploma na faculdade ou alguns créditos equivalente e na parsons não.

TOEFL – A saga

Como ambos os cursos são creditados é necessário fazer e ter uma determinada nota no toefl, que é uma prova de proficiência em inglês. A maioria dos cursos livres, não creditados ou de curta duração não pedem isso, o que é um ponto positivo.

 

Eu resolvi fazer o curso preparatório da Cultura Inglesa, porque eu sempre fico muito nervosa nessas provas, e achei que se eu tivesse melhor preparada poderia me sair melhor! Eu não precisava de nenhuma nota super alta. A nota máxima é 120, a parsons pede nota 79 para esse curso e o FIT 85.

Foram 4 meses (perdi o começo), e eu achei o curso bem pontual. Prestei a prova, que é maçante porque são muitas horas e muitas questões, com textos chatos e super difíceis sobre biologia, universo, cometas, e tudo de pior e nada a ver que você puder imaginar.

Consegui tirar a nota que eu precisava, mas fiquei desesperada nas 2 semanas que você tem que esperar pra sair o resultado!

Dica: Durma muuuito bem um dia antes e treine muita leitura e conversação, são coisas que ajudam muito na hora da prova 😉

Documentação

Uma das pioooores partes possíveis, são necessários inúmeros documentos, todos traduzidos para o inglês, e avaliados pelo WES, que faz a equivalência do seu histórico de aulas daqui com as que são cobradas lá. Vai bastante dinheiro nessa brinks. As taxas de inscrição para as duas faculdades são de 50$ e deve ser a primeira coisa que você deve finalizar.  E claro que deve fazer tudo de acordo com o deadline, pra não deixar documentos pra ultima hora! Não adianta fazer a application e deixar a vida levar!

Sobre os documentos solicitados no meu caso: eles pediram o diploma e o histórico do colegial e o diploma e histórico da faculdade, os dois deviam estar traduzidos (com tradução juramentada) para o inglês. As traduções dos 4 documentos saíram por mais ou menos R$ 600,00, e eu fiz na AMK traduções, que me atendeu perfeitamente bem.

Como sou estudante internacional, tenho que mandar todos os meus documentos para o WES, e não direto para a faculdade. O WES é um serviço de equivalência de créditos e matérias, que ajuda as faculdades de lá entenderem melhor o seu diploma e a sua escolaridade, e nisso vai mais uns 250$ pelo serviço, e você pode escolher as opções de entrega, onde eles mandam os documentos prontos para a faculdade, o que poupa tempo e dinheiro provavelmente.

Dica: Crie um calendário com os prazos dos documentos! A partir do momento que tiver certeza que vai prestar alguma faculdade lá, já paga a taxa e completa a application.

Para enviar para o WES

Eles são cheios de burocracias, para o envio do histórico escolar a instituição de ensino que deve enviar, ou seja sua escola ou faculdade, por exemplo, você leva o seu histórico para traduzir, depois disso, você tem que levar para a faculdade/escola as seguintes coisas:

– Cópia do histórico escolar (NUNCA o original)
– Tradução juramentada para o ingles
– Documento de comprovação (disponível no site do WES) onde você vai assinar e a sua escola vai assinar

Eles devem colocar num envelope da instituição e fazer o envio. Caso eles não façam isso, faça todo o processo de como se eles fossem enviar, mas você leva até os correios, não esqueça de colocar os dados deles no envelope.

O diploma deve ser enviado pelo aluno, nesse envelope vai apenas a cópia do diploma e a tradução juramentada.

O Fedex saiu R$56,00 cada envelope, OUCH! E tive que enviar em 4 separados, porque teoricamente a escola e a facul mandaram direto.

Tive uma questão nesse meio tempo do processo do WES, e a comunicação com eles é péssima, eu fiz o primeiro ano em uma escola, e o segundo e o terceiro em outra, e quando eu informo esses dados no site eles pedem um histórico e um diploma para cada escola que eu estudei.

Como aqui no Brasil o histórico de ensino médio sai completo, independente de quantas escolas você frequentou, eu fiz uma carta explicando que estava tudo ali, pedi para a secretaria da escola assinar, e coloquei junto com a documentação. Funcionou! YEY

P.S. Gente, fiquem em cima do WES, mandem email, acompanhem a chegada dos documentos porque é demorado, é complicado, e pra não perder o prazo tem que ficar atenta! Muita gente reclama e tem problemas com isso :/

Essays

Nas matriculas das faculdades, as duas pedem uma redação contando sobre você, porque você tem interesse no curso e etc. Ja me falaram pra encher esse texto com muito amor, paixão e verdades, porque é como se fosse a entrevista. Demorei pra fazer por pura preguiça de escrever esse texto enorme em inglês, mas fiz para não perder as datas! A parsons ainda pede uma analise de uma campanha de mkt de moda, eu fiz sobre o perfume n5 da chanel com a gata da Gisele, apesar de ser uma campanha de perfume, é todo sobre moda!

Deadlines

É suuuuper importante entender completamente as datas que as faculdades te dão. Por exemplo o FIT tem duas fases, até 1 de janeiro a application precisava estar completa e paga, e depois eu ainda tinha 1 mês pra organizar documentos, toefl e redação para enviar. Caso os documentos chegassem depois do dia 1 de fevereiro eles ainda seriam revisados e analisados, mas não com prioridade. Os documentos traduzidos e enviados pelo WES foram para lá no dia 23 de fevereiro. (ou seja, SUPER ATRASADO)

Ja na Parsons a folga foi bem maior, porque o primeiro deadline era só em abril.
Isso pode fazer você se confundir, então manda email, pergunta, pesquisa e deixa marcado quando cada etapa precisa ser cumprida.

Eu sugiro uma agenda ou um calendário deixando todas as datas bem definidas, e com uma programação do que enviar cada dia, o que tem que buscar, pagar, preparar, porque assim você se programa para sair tudo certo! Se quiserem posto o que eu usei como base pra me ajudar 🙂

Fui aprovada?

Fiquei sabendo que fui aprovada pela Parsons no começo de Abril, eles colocam no site mesmo, sem gastar papel, sem gastar com correio, sem gastar colando envelope, e foi uma sensação muito boa, não tava nem acreditando!! EU TIVE UM TRECO INTERNAMENTE.

Depois disso você paga uma taxa de 500 doletas pra garantir a vaga e pronto, você ta oficialmente matriculado…

Recebi a carta do FIT semana passada, na SEGUNDA SEMANA de maio!!! Eles enviam tudo por correio, inclusive os próximos passos.

A taxa lá é de 150, e pode ser enviada por correio (cheque ou dinheiro) ou cartão.
Como eu estava muuuito em cima dos prazos, preenchi os dados do cartão, e enviei para eles via email. Foi efetivado no dia seguinte!

Escolhi o FIT no final das contas! Visitei as duas escolas em abril, perguntei pra várias pessoas que entendem e moram por lá, e a grande maioria disse que Parsons é mais recomendada para quem cursa design/artes e FIT por ser mais técnico tem foco em negócios. Mas ambas dão as mesmas oportunidades, e são as duas referências de NY!
Ou seja, qualquer uma vai te dar um currículo impecável.

Gente, eu consigo entender tudo lendo (HA HA HA), mas tem um monte de gente me perguntando no face com mais detalhes, se quiserem deixar perguntas ou quiserem um help, é só chamar!
bjbj

Romwe: A minha experiência

Quem não ama essas lojinhas da china que tem roupas incríveis com preços baratinhos? Eu nunca tinha comprado nada na romwe porque sempre ficava com preguiça de ter que esperar tanto tempo, ja tinha comprado em outras lojas e era uma tortura. Até que um dia, resolvi comprar porque vi um casaco de pelinhos (eu sou tarada) lindo e super barato… Até com esse dólar absurdo.
Ok, resolvi comprar, dei uma pesquisadinha e levei outras coisas também, claro!

Quando chegou foi meio decepcionante. Os tecidos são bem podrinhos, e dificilmente se parecem com as fotos. Comprei 8 peças e 2 acessórios, e os resultados não foram nada bons.

fail
O top cropped de crochê não tem a cor nem próxima de mostarda, parece mais um verde desbotado. A blusa brilhante, toda diferentosa, tem o olho colado e assim que mexi na camiseta, ele começou a descolar, vou pedir pra alguma costureira passar uma linha nela! A camisa listrada, achei que seria um tecido mais fluido e soltinho, mas é daqueles bem podrinhos que arranham… eeeee ainda veio furada! A saia P é simplismente eeeeenorme, e vai ter que passar por alguns ajustes pra funcionar.

aprovadosa

Deram certo: A camiseta cinza, o cropped nude e o preto, o amado casaco de pelinhos e os dois acessórios 🙂

Agora, vou testar o sistema de troca e ver se vai funcionar legal… Acho que o que mais me incomodou na compra foi a diferença dos produtos da foto para o real, porque né, eu não tava esperando nenhum tecido nobre ou caríssimo, tenho noção pelo que eu estou pagando!

Não sei se compraria de novo, o ponto positivo é o diferencial de algumas peças que não chegam aqui tão rápido, ou são difíceis de encontrar, mas fora isso, acho que não vale tão a pena pelo preço.

bjbj

Em um relacionamento sério com: Fantasia pro carnaval

Quem me conhece sabe que um dos  grandes amores da minha vida é fantasia, quando chega o carnaval ou o halloween eu fico super animada que vou poder me produzir e fazer umas makes bafonicas.
O carnaval ta ai, e como eu sei que tem gente que sempre frita tentando ter idéia do que usar e acaba com uma tiarinha de diabinho, eu vou postar algumas das fantasias que eu já usei pra dar um help! Eu raramente gasto dinheiro com isso, e quando gasto é com acessórios pra complementar, e nunca com a roupa completa, porque eu me recuso a gastar tanto, seja pra alugar ou comprar, pelo simples fato de que eu odeio repetir fantasia.
A maioria das fotos tem uma participação especial da Lau que é minha dupla oficial nas festas a fantasia da vida, nós dividimos a mesma obsessão ❤

carnis
Alguma sugestão pra próxima?
Bjbj

Street Style na mala: Miami

Viajar é puuuuura inspiração, e mesmo antes da viagem já estamos loucas pra entrar no clima, nossa mala que o diga! Temos a imagem que aqui no Brésil se ousarmos demais, o mundo inteiro vai ficar olhando pra gente, motivo zero pra realmente se importar com isso, mas eu sei que tem muuuita gente que não gosta, e que quando vai viajar se joga pra usar tudo que não se permite aqui.

Então, o street style na mala é exatamente pra quem quer se jogar no estilo de algum lugar do mundo, achar as peças certas pra levar, como combinar, como ficar linda e diferente em cada destino. Lembrando que é mega importante se sentir sempre confortável, porque não adianta nada sair da zona de conforto e ousar nos looks e ficar se sentindo estranha o dia inteiro né?

Hoje vamos falar de Miami Beach, um lugar que não é reconhecido como um point da moda mundial, mas que tem muitas combinações interessantes, estampas, cores e acessórios diferentes. Lá é realmente um lugar turístico, que tem grande influência latina, onde você encontra pessoas do mundo inteiro. Quem passa férias em Miami pode se divertir e aproveitar as 24 horas do dia, ou fazer uma viagem super relaxante. Ta indo pra lá? Vamos ver o que você pode levar na mala.

trend

Peças que você não pode deixar de levar: Camisa e camiseta podrinhas, short jeans, chapéu, rasteirinha, saias coloridas, vestidos estampados e biquinis, MUITOS BIQUINIS!
Em 2015 aposte em: Kimonos, estampas etnicas, óculos escuros espelhados e vermelho.

Dia de transformação com ROUPOLOGIA

Eu morro de medo de mudança, cortar cabelo então… odeeeeeio! Já fiquei chorando durante dois dias depois de um corte que eu fiz, HAAAA juro! Depois disso só tirava as pontinhas e olhe lá. Mas recentemente eu tava morrendo de vontade de mudar o picumã, criei um painél enoooorme no pinterest com inspirações, todos aqueles cabelos lindos, brilhantes, modelados… hahah. Só que tinha um pequeno problema, eu tenho pouco cabelo, ele é super fino e tem química, o que dificulta bastante na hora de cortar.

Eis que o Roupologia, que é um app de looks super legal, me convidou para fazer uma transformação no C. Kamura, aqui em SP! Eu topei na hora, claro! O resultado você pode ver no video abaixo que mostra todo o processo de mudança, até quando meu cabelo tá parecendo uma árvore! hahahahaha

 

 

Foi super divertido, e eu ameeei o resultado 🙂
Thanks pro Evandro que cortou meu cabelinho,  Van do Viss Consultoria, e pra Ana e toda a gal do ROUPOLOGIA

Gostaram?

Os diabos nem sempre vestem prada

Aqui vai mais uma lista super útil de coisas que se aprende vivendo trabalhando com moda

moda3

 

1. O ego das pessoas é um problema maior do que você imagina.
Eu tenho certeza que isso não acontece só com a moda, mas pra esses lados parece que a coisa toma proporções absurdas. Se a pessoa guardasse isso pra ela mesma e só fosse chata, ok, é suportável, mas nãããão, ela ainda tem que transbordar superioridade e achar que é melhor que todo mundo, e claro, que sempre vai ter alguém que vai se achar mais superior ainda, e tudo se torna um ciclo sim fim.

2. Os email do chefe sempre em cópia.
Se você ainda não tiver um nome reconhecido, for um estagiário, um empregado novo, e precisar de um favor de alguém, não adianta mandar um email pra pessoa sendo suuuper legal e simplesmente pedindo uma ajuda, porque é capaz que você fique meses sem respostas ou receba uma resposta grossa, a não ser que o chefe/superior do bonitinho esteja em cópia. Existem exceções, claro!

3. As pessoas não vão vestidas de “””””Street Style”””””” pro trabalho.
Aquelas montagens todas que você vê naqueles sites gringos, aqueles saltos sobrenaturais, cores explodindo, cabelo feito, maquiagem impecável, isso tudo definitivamente não existe na vida real onde as pessoas acordam 7 da manhã pra trabalhar, as vezes atrasadas, as vezes morrendo de sono, as vezes sem vontade de viver… é.

4. A falsidade educação de primeira é um aprendizado.
Na escola você tinha que conviver com o amiguinho que você não gostava todo santo dia… No trabalho, além de conviver você tem que conversar, fazer acordos, montar projetos, e as vezes essa pessoa agradável é seu cliente, aaaai são rosas pra todos os lados! E claro, não tem a ver com falsidade ser um fofo com aquela pessoa, são apenas negócios.

5. As pessoas são apaixonadas pelo que fazem.
Em muitas áreas da moda é possível encontrar aquele brilho no olhar enquanto algum trabalho se desenvolve, é inspirador e é sempre bom ver e conviver com pessoas que fazem aquilo que elas amam.

6. Achar vagas tops no Brasil é mil vezes mais dificil que no exterior.
Infeliz realidade, apenas.

AMO A MINHA PROFISSÃO, mas tem coisas que né?